xml !

domingo, outubro 26, 2008

OS JOVENS E OS JORNAIS

Há muito que chamo a atenção para a importância dss políticas da imprensa e dos media viradas para os jovens. O minímo que se pode dizer é que a imaginação escasseia.

17 Outubro 2008 - 00h30
Conferência - regulador divulga análise da Imprensa
‘CM’ é o preferido pelos mais jovens
Os jovens lêem mais jornais e o Correio da Manhã é o preferido revela um estudo coordenado por José Rebelo, do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE), e elaborado para a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC). O trabalho é apresentado hoje na II Conferência Anual do Regulador, dedicada ao tema ‘Por uma Cultura de Regulação’, que decorre na Fundação Gulbenkian, em Lisboa.

Segundo o estudo, na televisão, os portugueses preferem, por esta ordem, a TVI, a SIC e a RTP e nas rádios a Renascença e a RFM. Na imprensa escrita diária lidera o CM, seguido pelo ‘Jornal de Notícias’. Nos desportivos o destaque vai para ‘A Bola’ e o ‘Record’. As percentagens registadas pelo ‘Público’ e pelo ‘Diário de Notícias’ são baixas, oito vezes inferiores às dos diários liderantes.

Uma elevada percentagem dos inquiridos admitiu dirigir-se à rubrica preferida logo que abre o jornal. A selectividade na apropriação explica, talvez, o maior papel conferido aos jornais como factor estimulante do sentido crítico.

Comparando as faixas etárias – menos de 31 anos e mais de 64 –, conclui-se que os jovens lêem mais jornais e revistas, ouvem mais rádio, e navegam na internet, mas o envelhecimento não diminui a curiosidade. A rádio é considerada menos importante como fonte de informação do que os jornais, mas ganha em credibilidade. Os programas de TV que suscitam mais a atenção são o futebol, os concursos e as telenovelas, filmes e séries.

"LIGAÇÃO AO LEITOR PREVALECE SOBRE TUDO E TODOS"

O director do CM foi o orador da terceira sessão da Conferência da ERC, subordinada ao tema ‘Jornalismo e Publicidade’. Para Octávio Ribeiro, "a ligação com o leitor deve prevalecer sobre tudo e sobre todos". "Chegámos à barreira de um milhão de leitores, o que é uma responsabilidade enorme, que só tem equivalência às audiências da televisão. A sociedade não quer que o papel morra", adiantou o director do CM. Octávio Ribeiro fez questão de referir que a análise feita à Imprensa é obsoleta porque os últimos dados fornecidos pelo Bareme e pela Associação Portuguesa de Controlo de Tiragens se referem ao período de 1 de Abril a 30 de Junho.

"Os leitores são os verdadeiros patrões do Correio da Manhã e são eles o principal garante da independência do jornal", disse.

BALSEMÃO DIZ QUE AUTO-REGULAÇÃO É UMA MAIS-VALIA

Francisco Pinto Balsemão defende a auto-regulação como uma mais-valia num Mundo em mudança e o organismo regulador "deve ser o último recurso". O presidente do grupo Impresa (SIC, ‘Expresso’ e ‘Visão’) salientou que "as tentativas de monitorização, dos conteúdos jornalísticos e não só, empreendidas pela ERC são, aliás, prova mais do que suficiente da entrada do regulador num terreno do qual devia por decisão própria estar afastado". Balsemão frisou que "não incumbe à regulação ensinar os jornalistas a editar notícias nem tomar decisões de condenação".

SONDAGEM NACIONAL

Jornais diários de informação geral mais lidos ou folheados (em percentagem):

Correio da Manhã - 32,0

Jornal de Notícias - 21,6

Diário de Notícias - 6,9

Público - 4,1

Diários Regionais - 3,4

no Correio da Manhã