xml !

quinta-feira, janeiro 04, 2007

SORRIA.....

"Fotos nos jornais em 2006 mostram poucos sorrisos
As fotografias publicadas nos jornais diários portugueses durante o ano de 2006 mostram que as pessoas sorriem pouco devido a um contexto social desfavorável, revela um estudo científico inédito realizado em Portugal.

A pesquisa, intitulada «A expressividade do sorriso: Estudo de caso em jornais diários portugueses», realizado pelo Laboratório de Expressão Facial da Emoção, da Universidade Fernando Pessoa, do Porto, analisou cerca de 50 mil fotografias publicadas nos jornais diários entre Janeiro e Dezembro de 2006.

De acordo com a investigação a que a agência Lusa teve acesso, a face neutra (inexistência de qualquer movimento facial) e o sorriso fechado são os tipos de expressão facial mais exibidos nos diários portugueses durante o ano de 2006.

As pessoas estão a sorrir cada vez menos, sentimento associado à emoção tristeza, devido ao contexto social desfavorável que vivem, como cheias, ataques, terrorismo e catástrofes, explicou à agência Lusa o director do Laboratório de Expressão Facial da Emoção, Freitas-Magalhães.

No universo das fotografias analisadas, a investigação concluiu que a expressão facial de emoções negativas é mais frequente e intensa do que a de emoções positivas.

As fotografias demostram igualmente que as mulheres sorriem mais que os homens, independentemente da idade, e que as crianças são as que mais apresentam um sorriso largo.

Freitas-Magalhães explicou que as mulheres sorriem mais que os homens porque são mais emotivas e encaram as dificuldades com a possibilidade de as resolverem.

O estudo concluiu ainda que os homens sorriem mais a partir dos 60 anos, pois «as adversidades da vida não são tão sentidas», adiantou a fonte.

O mesmo responsável referiu ainda que esta investigação complementa um estudo realizado entre 2003 a 2005, no qual se constatava que a expressão facial mais exibida era o sorriso superior.

O estudo agora publicado mostra uma diminuição na frequência e intensidade do sorriso.

Diário Digital / Lusa"


Não poderão ser os editores que estão menos sorridentes escolhendo imagens mais sérias e graves? Seja como fôr, sorria: alguma câmara pode estar a eternizar a sua má disposição.