xml !

sábado, novembro 18, 2006

UM DIA A FALAR DE TELEVISÃO

e outras iniciativas com Daniel Dayan, em Dezembro
Nos dias 4, 5, 6 e 7 de Dezembro, Daniel Dayan estará em Portugal para conferências e apresentação do livro Televisão: Das audiências aos públicos, editado na colecção CIMJ/Livros Horizonte.


LISBOA
1 Um dia a falar de televisão
na Universidade Nova, Avenida de Berna,
dia 4 de Dezembro, 2a feira, 10h às 18h
(ver programa detalhado mais abaixo)

2. Em preparação: uma iniciativa a realizar em Lisboa, terça-feira, ao fim do dia.

3 Daniel Dayan no Instituto de Ciências Sociais
dia 6 de Dezembro, 4a feira, das 17h às 19h 30m
“A investigação em comunicação: discussão em redor de alguns projectos”.
Sessão com estudantes de pós graduação e investigadores realizada no âmbito do seminário de Teoria Social e Pensamento Contemporâneo orientado por José Luís Garcia.
No Instituto de Ciências Sociais – Universidade de Lisboa
Avenida Professor Aníbal de Bettencourt, 9 1600-189 LISBOA
Telef: 217 804 700


COIMBRA

4 Conferência de Daniel Dayan na Universidade de Coimbra, Instituto de Estudos Jornalísticos,: La terreur spectacle comme rapport du Terrorisme aux medias.
Às 11h, dia 7 de Dezembro, 5a feira

5 Apresentação do livro
Abrantes , J.C. e Dayan, D (org.), Televisão: Das audiências aos públicos, Lisboa, Livros Horizonte/Cimj, 2006
Apresentação por Isabel Ferin, directora do Instituto de Estudos Jornalísticos da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
e por João Paulo Moreira, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
às 12h, no mesmo local


As iniciativas previstas para Lisboa são organizadas por José Carlos Abrantes em colaboração com o Instituto de Ciências Sociais, o Departamento de Ciências da Comunicação da Universidade Nova. Têm o apoio do Centro de Estudos de Comunicação e Linguagem (CECL) e da Fundação Calouste Gulbenkian.

As iniciativas previstas para Coimbra são organizadas por José Carlos Abrantes em colaboração com o Instituto de Estudos Jornalísticos da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.




PROGRAMA DE UM DIA A FALAR DE TELEVISÃO
Dia 4 de Dezembro, segunda-feira
No Auditório 1 (Edifício B - Torre), Universidade Nova, Avenida de Berna, Lisboa
10h Abertura
Presidida por João Sáàgua
Director da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa
e José Carlos Abrantes
Conferência La theorie des images dans les nouvelles et la notion de “monstration “
Por Daniel Dayan

11h Intervalo

11h 15 José Pacheco Pereira apresenta o livro
Televisão: Das audiências aos públicos, Lisboa, Livros Horizonte/CIMJ, 2006
Mesa presidida por Francisco Rui Cádima,
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova

13h Almoço

14h 30 m
Como se tem avançado no conhecimento dos públicos em Portugal?
Moderadora Cristina Ponte
Os estudos de audiência
Luís Queirós, Marktest
Os estudos qualitativos
Cláudia Álvares, Universidade Lusófona

16h Apresentação do livro de Francisco Rui Cádima,
A Televisão 'Light' Rumo ao Digital, editado pela Media XXI
A apresentação será feita por Manuel Maria Carrilho.





16h 45 Intervalo

17h O documentário tem público na Culturgest. E na televisão?
Moderador José Carlos Abrantes
Inês de Medeiros, com visionamento de excertos do seu último filme.
Jorge Wemans, director de a :2

18h 30m Encerramento


O que é o livro
Televisão: Das Audiências aos Públicos
Abrantes, J.C. e Dayan, D. (orgs), Televisão: Das Audiências aos Públicos, Lisboa, Livros Horizonte/CIMJ, 2006.
O livro teve apoio da Fundação Calouste Gulbenkian

Este livro tem contributos de Carlos Fogaça, Daniel Dayan, Dominique Mehl, Eduardo Cintra Torres, Eliseo Veron, Guillaume Soulez, Jean Pierre Esquenazi, John Fiske, José Carlos Abrantes, Jostein Gripsrud, Sabine Chalvon e Todd Gitlin. O livro inclui também uma síntese elaborada por Felisbela Lopes a partir de contributos de António José da Silva, Isabel Ventura, José Jorge Barreiros e Tito Cardoso e Cunha
______
“As palavras são como as cerejas: eis um ditado popular que explica bem esta obra. De facto, Televisão: das audiências aos públicos tem origem num colóquio organizado pelo Centro de Investigação Media e Jornalismo, na Fundação Calouste Gulbenkian. Aí, Daniel Dayan fez uma intervenção em que se referiu aos públicos de televisão. Na altura questionei o conferencista. A resposta, aludindo à necessidade de criar tipologias de públicos, levou-me a planear e concretizar, em colaboração com este investigador, um outro momento de palavra, um curso da Arrábida.”
José Carlos Abrantes (Org)
________
“Este texto é sobre o produto social da atenção partilhada e sobre as diferentes entidades colectivas (“personae fictae”) que emergem quando essa atenção se realiza pela reacção e resposta. A nossa tarefa vai consistir em olhar de perto as várias “personae fictae” envolvidas na recepção da televisão. A distinção chave vai ser entre públicos e audiências ou, mais exactamente, entre os vários públicos e os diferentes tipos de audiências. “

Daniel Dayan (Org.)


O que é o livro A Televisão 'Light' Rumo ao Digital

Rui Cádima, A Televisão 'Light' Rumo ao Digital, editado pela Media XXI
Uma reflexão em torno do tema da qualidade dos conteúdos televisivos e da sua importância para a Cidadania; pensar a importância social e cultural da televisão num momento estratégico em que se estrutura a migração da televisão analógica para as novas possibilidades de oferta que o digital traz. Capítulos: Televisão ‘light’; Televisão e qualidade; Ambientes digitais; A Migração da Televisão para o Digital; Que regulação para o Audiovisual?