xml !

quarta-feira, novembro 02, 2005

CÁ DENTRO Os media em citação

“O jornalismo não pode ser apenas a «tecnologização» da função do informador. A pessoa não se torna jornalista por participar no espaço público. O messianismo tecnológico e político dos Dan Gillmor que pululam pela internet menorizam a actividade jornalística e contribuem para a diluição do jornalismo (que, aliás, é desejada por Gillmor ou Outing) e para o apagamento das tarefas sem as quais não há notícias autênticas: estruturação, selecção, equilíbrio, factualidade objectiva, confirmação de fontes, estilo, responsabilidade, ética, serviço ao público.”

Eduardo Cintra Torres, Público de 1 de Novembro.

Trata-se de um texto muito interessante e sobre o qual estou de acordo nas grandes linhas. Mesmo quando afirma “quase nenhum blogue é um órgão de informação jornalística. Mesmo os blogues de jornalistas, e há muitos, não são jornalísticos. Pelo contrário, muitos servem amiúde para libertar rancores e difundir rumores, servem para expandir egos em comentários sem fim, servem para indivíduos sem escrúpulos se esconderem no anonimato para insultar todos os que damos a cara.”

Mas há hoje renovação no jornalismo (ou pode haver) pelo facto de haver maior participação dos leitores e dos cidadãos no fabrico como na leitura crítica da imprensa e dos media. Ou seja, é positivo que os cidadãos actuem, no jornalismo como noutros domínios, para fazerem com que o jornalismo seja mais transparente e servidor dos cidadãos. Estamos de acordo que não é isso que os transforma em cidadãos-jornalistas.