xml !

segunda-feira, junho 20, 2005

As fontes vistas por um jornalista

"O problema está no contexto que a precedeu. O clima de pânico que deu a oportunidade aos manifestantes foi construído nos media, a partir do 'arrastão' de dia 10. Não se trata de esconder a realidade da violência suburbana, dos guetos ou mesmo do chamado racismo negro, tudo temas politicamente incorrectos. Na forma como noticiam estes acontecimentos, os media reagem a um discurso, politicamente correcto, que ignora essa realidade. E fazem-no ampliando os factos, como quem desvenda um segredo. Nos acontecimentos de Carcavelos, as televisões adoptaram instantaneamente a tese do arrastão e dos 500 envolvidos. Porquê? Por não termos o hábito de verificar as fontes e de analisar criticamente as informações das fontes, sobretudo quanto estas são oficiais. A fonte disse, está dito, e a cavalo dado não se olha o dente. Como grau de exigência, é pouco."

Miguel Gaspar, hoje, no DN. Ver o texto aqui.